Cientistas encontram forma de extrair oxigénio do solo lunar

investigadores da Agência Espacial Europeia – ESA anunciaram a criação de um método de extrair oxigénio do pó lunar, algo que poderá facilitar muito a vida dos habitantes de futuras base e colónias na Lua. Agora para pôr a técnica em prática, os cientistas construíram o protótipo de uma planta de processamento num dos Laboratórios do Centro Europeu tecnologia e pesquisas espaciais,na Holanda, e vão começar os testes para ver se a mesma funciona.

A lua pode ser desprovida de uma atmosfera e consistir apenas numa rocha gigante. No entanto, a análise de amostras vindas do satélite, revelam que existe uma enorme quantidade de oxigénio na poeira lunar. Para se ter uma ideia, segundo os resultados realizados pela ESA, o conteúdo desse elemento químico representa entre 40 e 45% do peso do pó da lua. O problema, nisto tudo, será como extrair o que interessa do solo do satélite.

o protótipo construído no laboratório da ESA não vai processar o pó lunar de verdade uma vez que as amostras trazidas da Lua à Terra são consideradas valiosas demais para serem submetidas a testes como é o caso deste. No entanto, os cientistas criaram uma poeira lunar sintética a partir de sais de cloreto de cálcio derretido e deverão submetê-la a um processo chamado de electrólise a Sal fundido.

Deixe um comentário