Algoritmo ajuda a identificar distúrbios neurológicos através da escrita

Algoritmo ajuda a identificar distúrbios neurológicos através da escrita

Cientistas da Universidade Nacional de Pesquisa Nuclear da Rússia criaram um novo método de analise de escrita que poderá facilitar a detecção de distúrbios neurológicos, apenas analisando a caligrafia com a ajuda de um laser e um algoritmo. A novidade foi apresentada num estudo publicado na revista Laser Physics Letters.
Para os físicos, algumas falhas na escrita à mão podem estar relacionadas, em muitos casos, a uma série de problemas mentais, incluindo o autismo, défice de atenção e hiperatividade, entre outros.

Para detectar as falhas, eles mediram a velocidade da escrita juntamente com a pressão exercida pela caneta ou lápis, fazendo o uso de um laser sensível a impactos mecânicos, capaz de identificar até alterações feitas aos níveis macro e nano. Todos os dados são também registados por uma câmera especial.

Deixe um comentário